Quarta-feira, 5 de Dezembro de 2007

Sem ti

Esta noite não sonhei, meu amor
Fui atormentado pelos meus fantasmas
Mergulhei nessa terrível tempestade
Onde somos velas rasgadas e fustigadas

Encontrei-te debaixo da neblina
Eras um anjo nu e sem asas
E eu o teu carrasco

Esta noite não sonhei, meu amor
Vendei meus olhos com farpas de sofrimento
Condenei-te a seres o diabo deste inferno
Horizonte iluminado de vida sem saída

Esta noite quis amar-te e tocar-te
Procurei-te no meu escuro
Crucificando-te

Esta noite eu não sonhei, meu amor…
Abri as chagas do meu peito
E em ti chorei…

Manuel Neves

Índice:
publicado por A flor da pele às 21:11
link do post | comentar | favorito

"Aquele que possui o teu tempo, possui a tua mente.
Muda o teu tempo e mudarás a tua mente.
Muda a tua mente e mudarás o mundo."

(José Argüelles)

translações

Amanhecer (te)

Recauchutado

AMAduraR

Amor e carne...

Poeta sem classe

Isto!

Amar sem tempo...

Sem ti

Amar (te)

A folha branca

memorandum

Índice

poesia

todas as tags

blogs SAPO

subscrever feeds